Clube Dores

Economia de energia em pauta

Publicada em 27 de abril de 2016.

Anterior
Próxima

Desde o início do ano de 2016, a diretoria do Clube Recreativo Dores tem se preocupado ativamente com as questões de energia. Além do reflexo econômico direto, o uso da eletricidade tem consequências importantes no meio ambiente, motivos pelos quais otimizar o consumo é tão importante.

Para resolver as questões de energia, o Clube formou uma comissão composta por Ademir Pozzobon, presidente executivo, Camilo Cervo, vice-presidente executivo, Nilton Fabbrin, vice-presidente de Esporte e Lazer, Francisco Hubner, vice-presidente de finanças, Olavo Antoniazzi, vice-presidente de Patrimônio e Construção, e Carlos Londero, administrador do Dores. Ao longo dos últimos meses, a equipe vem se reunindo com diversas empresas interessadas em vender energia através do Mercado Livre.

A partir do momento em que o Clube começar a comprar energia, terá uma redução média de 30% em seus gastos com eletricidade. Para tanto, em breve, o Dores assinará contrato com uma das empresas especializadas no ramo.

Hoje, o Clube Recreativo Dores possui a capacidade de ser completamente autônomo em energia elétrica, devido ao número de geradores que possui. Entretanto, o custo para mantê-los funcionando o tempo inteiro seria muito elevado. Por isso, os geradores são usados apenas nos horários de pico de consumo e em emergências, como blecautes e cortes no abastecimento.

O que é Mercado Livre?

Mercado livre é um ambiente competitivo de negociação de energia elétrica em que os participantes podem negociar livremente todas as condições comerciais, como fornecedor, preço, quantidade contratada, período de suprimento e condições de pagamento, entre outras condições.

Quem pode ser Consumidor Livre?
O consumidor que tem Demanda Contratada maior ou igual a 500 kW pode exercer a opção de migrar para o mercado livre de energia.

Qual a vantagem de comprar energia no Mercado Livre?
No mercado cativo a energia tem preço fixado por tarifas, sem margem de negociação. No mercado livre, o seu preço, a quantidade, os prazos de entrega, as garantias e os reajustes podem ser livremente negociados entre Gerador e Consumidor.

Para quem pago a conta?
A Distribuidora cobra a tarifa TUSD sobre a demanda e o consumo de energia. O vendedor de energia (gerador) emite mensalmente uma nota fiscal de energia, cobrando o referente à quantidade comprada de sua geração, qualquer que seja o consumo havido, conforme o contrato vigente entre as partes. São pagamentos independentes.
Existe risco de abastecimento no Ambiente Livre?
Os riscos de abastecimento são os mesmos para o Ambiente Livre e para o Ambiente Cativo, pois as diferenças ocorrem no âmbito contratual, não havendo diferença física ente os dois ambientes.

Posso sofrer retaliações da Concessionária?
Não. Por determinação legal, ela segue sendo obrigada a prestar toda a entrega física da energia e a manutenção nos mesmos moldes, pois a legislação a mantém obrigada, sem distinção entre consumidores livres ou cativos.

Como funciona nos Estados Unidos e na Europa?
Lá o mercado já é bem mais desenvolvido, tendo sido o nosso sistema copiado em parte do deles. Existem mecanismos de grande liquidez e muitas opções de contratos de hedge negociados em várias bolsas de energia.

O que é Mercado Livre de Fontes Renováveis?
É o mercado para consumidores, atendidos por fontes alternativas de geração (eólica, biomassa, PCH) em qualquer tensão, em cuja unidade consumidora a demanda contratada totalize, em qualquer segmento horo-sazonal, no mínimo 500 kW. Para os consumidores que optarem por esse mercado, fica estipulado o percentual de redução de 50% (cinquenta por cento), a ser aplicado às tarifas de uso dos sistemas elétricos de transmissão e de distribuição.

Fonte: mercadolivredeenergia.com.br

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface