Clube Dores

No meio do caminho para a faixa preta, tinha uma Tocha Olímpica

Publicada em 08 de julho de 2016.

O desafio olímpico é o ápice da atividade esportiva. É ser forte, ágil e rápido como os deuses do Olimpo. O professor de judô dorense Emanuel Broll da Silva está na primeira metade de sua trajetória na arte marcial – é um faixa marrom (no judô é a última colorida) em busca da sonhada faixa preta. Apesar de ainda não mirar a competição, graças à iniciativa Time Bradesco, irá carregar a Tocha Olímpica, quando a mesma passar por Santa Maria.

O símbolo da mais importante competição esportiva do mundo chegou ao Brasil no dia 3 de maio, na cidade de Brasília. No dia 3 de julho a tocha chegará ao Rio Grande do Sul. Dois dias depois, no dia 5, a pira partirá da cidade de Encantado e passará por Lajeado e Santa Cruz, encerrando seu trajeto em Santa Maria, quando passará pelas mãos de Emanuel. A tocha deixará o estado no dia 9 e chegará ao seu destino, a cidade do Rio de Janeiro, em 4 de agosto.

O caminho do lutador
O ano de 2015 começou especial para Emanuel Broll. Além do convite para carregar a Tocha Olímpica, está indicado para o exame de faixa preta 1º dan, seu grande sonho.

No dia 23 de abril, Emanuel participou da Supercopa Santa Maria, organizada pela Federação Gaúcha de Judô. Na competição, o dorense conquistou a terceira colocação.

Mesmo com o repentino reconhecimento de seus esforços, o Emanuel continua empenhado em seu trabalho como professor. Com os judocas do Clube Dores, sua meta é “descobrir novos talentos na escolinha para transformar os alunos não só em atletas, mas grandes índividuos para o futuro”.

Os dorenses interessados podem entrar em contato com a Secretaria de Esportes. As aulas de judô ocorrem nas segundas e quartas-feiras, as 18h (baby judô) e as 19h (pré-equipe e equipe).

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface