Clube Dores

Vivendo como uma princesa

Publicada em 25 de julho de 2016.

Para um adulto pode soar estranho alguém que possui o título de rainha dizer que se sente “como uma princesa”. Para Mariana Caldas Colvero, de 10 anos, questões metafísicas e de linguagem sequer chegam a despertar sua atenção, pois ela vive o que, sem nenhum pudor, chama de seu maior sonho – ela é a rainha de festas infantil do Clube Recreativo Dores.

Depois de poucos minutos de conversa, qualquer um que tenha o prazer de estar com a rainha de festas infantil dorense perceberá o quanto ela está sempre pronta a expressar como se sente – e o sentimento é quase sempre uma serena alegria. Qualquer que seja o compromisso assumido em nome do Clube Dores, Mariana encara de excelente humor.
Toda esta boa vontade de Mariana Caldas Colvero tem um motivo – diferentemente das vontades infantis corriqueiras, que como surgem evanescem, para ela ser rainha era “O” sonho, com a letra “o” maiúscula. Mesmo com a pouca idade, a nova rainha é figura tarimbada no Clube Dores. Das apresentações de patinação aos carnavais do Xameguinho, Mariana já tem mais lembranças no Clube do que consegue contar.

Cientes do potencial da pequena, os integrantes do Departamento Social do Clube não tardaram em convidar Mariana para que fosse a nova rainha infantil. Além disso, o suporte familiar estava garantido, pois sua mãe, Anne Caldas, e sua tia, Kellen Caldas, foram rainhas do carnaval pelo Dores e conhecem muito bem as alegrias e dificuldades da posição. Assim, no dia 9 de abril, no jantar “Baixinhos em ação”, o sonho de Mariana começou a se realizar.

A tempestade antes da calmaria
No dia da posse, como em todo conto de fadas, os momentos de alegria de Mariana Caldas Colvero foram precedidos de muita tensão. Desde o dia em que recebeu o convite para ser a nova rainha, a pequena garante que encarou tudo com muita tranquilidade. “Eu achei que não ia ficar muito nervosa e eu não fiquei (na preparação). Mas no dia... eu quase morri. Eu chorava de nervosa”, recorda entre risos.

A ansiedade da pequena foi tanta que, no momento do clímax da noite, o discurso, ela precisou ler. “Eu ensaiava bastante o discurso, só que eu acabei lendo. Eu não ia ler, mas acabei precisando porque estava muito nervosa”, explica. No texto, ela agradeceu a todos do Clube, sua família, seus pais e a todo mundo que lhe prestou apoio.
Ao final do discurso, Mariana recebeu uma verdadeira enxurrada de boas vibrações, que dissiparam suas preocupações. “Eu tirei um peso das costas, porque eu estava muito nervosa e achava que ia errar alguma coisa. Só que depois foi muito bom”, ilustra. Como em toda boa história de contos de fada, a rainha terminou a festa com “gostinho de quero mais”. “Quando acabou, eu disse "Já acabou?" deveria ter durado muito mais”, bravateia.


Dias de realeza
Já confortável com o fardo simbólico, Mariana Caldas Colvero garante que sua maior felicidade é saber que vai ter compromisso como rainha. “Ficar sabendo que tem que vir aqui, se arrumar... É muito bom”. Naturalmente comunicativa, a rainha de festas infantil garante que se sente muito querida pelos associados e que gosta muito de conversar com todos nos eventos.
Alegre, Mariana comemora que ainda tem um ano inteiro como rainha pela frente. “É muito, muito, muito bom ser rainha”, enfatiza. Para quem sonhava, mas não tinha a menor pretensão de ser, de fato, rainha, a pequena pode esperar – muitos dias felizes aguardam, ao longo de 2016.

Autor:   Guilherme Benaduce

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface