Clube Dores

8ª Sipat compartilha conhecimentos

Publicada em 27 de julho de 2016.

A 8ª Sipat – Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho, realizada de 30 de maio a 3 de junho, na Sede Campestre e na Sede Central, superou todos os objetivos almejados: foi um sucesso de participação dos colaboradores do Clube Dores e reuniu um grupo qualificado de palestrantes que trouxeram orientações relevantes para a melhoria do ambiente de trabalho e do atendimento ao associado, para a prevenção de doenças e a adoção de hábitos saudáveis que propiciem uma melhor qualidade de vida.

As palestras tiveram a presença, em média, de 60 a 100 colaboradores, e também foram prestigiadas por sócios do Clube Dores. Tão significativas foram as contribuições que a Revista Dorense compartilha com os associados as principais orientações e dicas recebidas durante o evento.

SAÚDE EMOCIONAL NO TRABALHO
A psicóloga e professora Aline de Moraes Poerschke, especialista em psicologia organizacional e saúde do trabalhador, ressaltou aos colaboradores do Clube Dores a importância da atenção à saúde física, psicológica e social, o bem-estar e a qualidade de vida no trabalho.

Foram abordados assuntos como as relações intrapessoais e interpessoais, a motivação e importantes reflexões sobre o sentido do trabalho na vida de cada um.

DOAR SANGUE É DOAR VIDA
Nas palestras da assistente social Grasiele Gallina Seeger, do Serviço de Hemoterapia e do Setor de Nefrologia do Hospital Universitário de Santa Maria, e da enfermeira do Hemocentro de Santa Maria, Maria Cristina Rosado, foram trazidos esclarecimentos importantes sobre a doação de sangue e tudo o que envolve o processo: condições básicas para doar, a possibilidade de salvar até quatro vidas com uma única doação, a importância de manter a doação como uma atividade regular e a luta incessante dos hemocentros e bancos de sangue diante dos estoques baixos. Foram prestados também importantes esclarecimentos sobre como se tornar um doador de medula óssea, como a medula é doada e o transplante propriamente dito.

Grasiele destacou também, durante a palestra, a importância do trabalho de assistência social, a necessidade do acolhimento dos pacientes e familiares nos hospitais, do respeito ao usuário e suas famílias, que, na maioria das vezes, estão fragilizados em função da doença.

NA LUTA CONTRA O H1N1 e AEDES
Na palestra “Combate ao mosquito Aedes aegypti”, a superintendente da Vigilância em Saúde, Selena Dutra Michel ( à direita) e a agente de Saúde Pública e Vigilância Ambiental Magali Favarini Kuhn trouxeram importantes orientações sobre o vírus H1N1, o causador da gripe A, a dengue, a febre chikungunya e o vírus zika. Além de trazer informações sobre as campanhas e ações realizadas em Santa Maria, as profissionais falaram sobre cada doença, o tratamento e a prevenção. Foram feitos também alertas sobre os principais sintomas. Para evitar a reprodução do mosquito, foram repassadas dicas importantes, que sempre devem ser observadas pela população para vencer a luta contra o Aedes:
- Tapar a caixa d’água e manter poços, latões e filtros limpos e fechados
- Lavar os pratinhos das folhagens e flores, escovando as bordas para eliminar os ovos do mosquito. Para não acumular água, colocar areia
- Manter piscinas limpas e cloradas
- Armazenar garrafas vazias com o gargalo para baixo
- Limpar e desobstruir calhas e canaletas para a condução da água da chuva
- Manter limpos e higienizados semanalmente bebedouros de animais
- Destinar o lixo à coleta pública e não jogá-lo em terrenos baldios, evitando focos ou concentração dos mosquitos em pneus, garrafas, copos e latas
- Lavar vasos de plantas aquáticas para eliminar os ovos do mosquito que estão aderidos às paredes
- Furar vasilhas de lata antes e descartá-las, para que não acumulem água. Colocá-las em lixeiras tampadas;
- Furar os pneus para escoar a água da chuva e, se possível, guardá-los em local coberto ou reaproveitá-los.

POR HÁBITOS MAIS SAUDÁVEIS
Entre as principais dicas repassadas na palestra “Automedicação e Hábitos Saudáveis”, proferida pela nutricionista Renise Haesbaert Fernandes, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva, e pela farmacêutica Renata Lopes, estão cuidados básicos com a saúde: mastigar bem os alimentos, ingerir frutas e verduras, comer a cada 3 horas e beber muita água. Multiplicando o peso por 35ml, é possível saber o quanto seu corpo necessita do líquido por dia.

Sobre a automedicação, foram apresentados os riscos dessa prática tão comum e como o uso incorreto dos medicamentos pode agravar uma doença ou até desencadear o surgimento de outra. A intoxicação por medicamentos é a causa principal de intoxicações registradas em todo o Brasil, à frente dos produtos de limpeza, agrotóxicos e alimentos estragados. Entre as consequências do uso indevido de medicamentos, estão reações alérgicas, dependência e até a morte.

SOCORRO AINDA MAIS QUALIFICADO
Duas palestras da Sipat trouxeram relevantes contribuições técnicas aos colaboradores do Clube Dores, com o objetivo de qualificar ainda mais o trabalho e o atendimento ao associado. “Trabalho e resgate em altura” foi o tema abordado pelo 1º sargento Alex. Já o palestrante Rosito Zepenfeld Borges tratou do “Atendimento Pré-Hospitalar (APH) em Ambiente de Trabalho”, orientando sobre os procedimentos que são recomendados antes da chegada da ambulância ou do socorro especializado.

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface