Clube Dores

Gestão ambiental em pauta

Publicada em 02 de fevereiro de 2017.

Anterior
Próxima

Manter o crescimento constante do Clube, bem como sua manutenção, sem perder de vista a preservação dos locais nos quais as sedes estão situadas é uma preocupação constante do departamento de Meio Ambiente do Dores. Tendo em vista esse objetivo, os funcionários dorenses realizam atividades para diminuir o efeito de condutas impróprias, bem como minimizar quaisquer efeitos negativos causados pela presença do Clube e seus associados em meio à natureza que rodeia, em especial, a Sede Campestre.

Para o vice-presidente de Meio Ambiente, Guido Zanatta, vivemos no mundo do descartável. “Objetos e materiais são jogados fora. Produtos e embalagens, em sua maioria, são descartáveis. Na realização de nossas atividades diárias, estamos acumulando matérias, que ao se tornarem inúteis, têm como destino a lixeira”, explica.
Para o vice-presidente, é imperioso tomar providências concretas e, sobretudo, despertar a consciência de que todos somos responsáveis pela questão ambiental. Entre as iniciativas realizadas na Sede Campestre, Guido Zanatta aponta algumas, as quais considera importantes.

REAPROVEITAMENTO DE COPOS PLÁSTICOS
Como, exatamente, se reaproveitam copos plásticos? No Clube Dores, a resposta para essa pergunta é bastante nobre. Os copinhos recolhidos são usados pelo departamento do Horto para o plantio das mudinhas de plantas (foto no topo da página). Sustentável e econômica, a prática garante que as plantinhas possam ser cuidadas com bastante atenção, até que sejam transferidas para os canteiros por toda a Sede.

PLACAS SOLARES
Em diversos pontos da Sede Campestre existem sistemas de captação de energia solar (fotos à esquerda, na página ao lado), mais limpa e renovável forma de energia que existe. A energia gerada pelas placas é utilizada para os chuveiros dos vestiários das piscinas, central de atendimento para o Bar 7. Além da questão da sustentabilidade ambiental, a adoção da energia solar gera economia para o Clube.


APROVEITAMENTO DA ÁGUA DO LAGO
Para manter a grama e as plantas do Dores Praia Park e dos campos esportivos sempre verdinhas, foi necessário implantar um sistema de irrigação. Entretanto, não seria viável, do ponto de vista ambiental, utilizar a rede de água tratada par tal fim. Por isso, um moderno e funcional sistema de irrigação foi montado (foto no topo da página), de forma que é usada a água da chuva, acumulada no lago. Dessa forma, a água potável é economizada para outros fins.


LIXEIRAS ECOLÓGICAS
Uma novidade desta temporada é a implantação de lixeiras ecológicas adesivadas (fotos sobrepostas, no topo da coluna ao lado). A ideia é auxiliar na conscientização do associado com pequenos cuidados, que ajudam no cuidado ao meio ambiente. Todos os resíduos recicláveis coletados são destinados à cooperativa dos recicladores. Além da atitude sustentável, com isso o Clube auxilia na geração de renda para essa parcela vulnerável da população santa-mariense.


COMPOSTAGEM
Materiais orgânicos como folhas, galhos oriundos das podas e restos de culturas são depositados em ambientes próprios, tratados e transformados em matéria orgânica (coluna ao lado, ao centro). Boa parte da adubação dos canteiros do Clube é feita com a terra proveniente da compostagem.


MADEIRA PARA LAREIRAS
Além da compostagem, feita com galhos menores, os restos maiores das podas também recebem reaproveitamento. Guardada no Horto, a madeira abastece as lareiras dos recantos, durante o inverno.

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface