Clube Dores

Nota de esclarecimento

Publicada em 17 de março de 2017.

Tendo em vista interpretações desencontradas, com referência as matérias veiculada na edição de março deste ano, na revista e no site do Clube, com relação a comentários da possibilidade de algumas crianças terem adquirido o “bicho geográfico” em áreas de lazer que são cobertas de areia na Sede Campestre, viemos esclarecer o que segue:

1º O Clube solicitou ao laboratório da UFSM LABOPAR que fizesse coleta de amostras em todos os locais que são coberto com areia, o que ocasionou a soma de vinte e sete amostras;

2º No dia 06 de fevereiro, recebemos os laudos das análises do laboratório de doenças parasitárias LABOPAR, no qual registra resultado com relação da presença da larva do bicho geográfico “negativo” em vinte e cinco delas” (Dores Praia Park, Quadras de Vôlei, Pracinha Central e outros locais). Em duas amostras, que são de locais abrigados pela mata nativa e de menor frequência de associados, foram encontradas “larvas do gênero Ancylostoma spp”;

3º Estes locais, inclusive, estão sendo objeto de estudo junto aos associados, no sentido da possibilidade da troca da areia por grama sintética;

4º Salientamos que o Clube realiza rotineiramente medidas de prevenção, devidamente assistida pelo nosso responsável técnico;

5º Aproveitamos para agradecer a atenção e o alto grau de profissionalismo do laboratório da UFSM representado pela Dra. Fernanda S. Flores Vogel, responsável pelas coleta e analise do material;

Salientamos que é compromisso da Diretoria do Clube estar sempre atenta e proporcionar, da melhor maneira possível, bem estar e lazer, com qualidade e segurança, ao nosso seleto quadro social.

Att.
Diretoria Executira
Clube Recreativo Dores

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface