Clube Dores

Talento das quadras Dorenses chega aos gramados do gauchão

Publicada em 28 de junho de 2017.

Talvez você ainda não tenha ouvido falar de João Dávila Blos, mas, se for um fã do esporte, com certeza não demorará falta muito tempo para isso. Aos 14 anos, o jovem dorense integra a equipe sub 15 do Riograndense Futebol Clube. Apesar disso, já disputou partidas pela categoria acima, o sub 17, além de ter jogado a pré-temporada 2017 do Gauchão com a equipe principal do “Periquito”.

TUDO COMEÇOU NO DORES
O primeiro contato sério de João com a bola foi na escolinha dorense de futsal, na qual começou com 9 anos. Sem nenhuma soberba, o associado garante ser expressiva a diferença de quando entrou na escolinha e hoje. “[Os professores] Sempre me ajudavam com os problemas que eu tinha... posição, movimentação, tudo”, conta. Ele afirma que o amparo e a motivação dada pelos professores foi o ponto-chave para que seu desenvolvimento se desse a cada dia mais.

João ressalta que uma das noções mais importantes aprendidas na escolinha foi o trabalho em equipe. “O início de um bom time é o coleguismo. Não é só um cara que vai fazer o time, mas sim o elenco todo”, salienta. Tal foi a união de sua primeira equipe que sua turma de amigos é praticamente a mesma, desde aquela época.

TUDO É APRENDIZADO
Ao longo de sua infância, João Blos aproveitou muitas vivências disponibilizadas pela estrutura do Dores. O destaque, além da escolinha de futsal, foi a prática do karate. Não apenas a arte marcial foi boa para seu condicionamento físico, principalmente com chutes e treinamento de potência muscular, mas ajudou em aspectos psicológicos. “Eu ficava com muito medo de errar e o karate me deixou mais calmo para jogar. O karate me ensinou que errar faz parte, na próxima tu acerta”, recorda.

UMA CARREIRA PELA FRENTE
Atualmente, João Blos é volante da categoria sub 15 do “Esmeraldino” de Santa Maria. Daqui para frente, seu plano é treinar cada vez mais e conquistar seu espaço. Por mais alguns anos, o foco do jovem futebolista são os estudos, o que ele leva muitíssimo a sério. Entretanto, é no futebol que ele vê o futuro — “Quero fazer o que eu gosto”.

Com humildade, João conta que gostaria de defender o Sport Club Internacional. Apesar disso, destaca: “qualquer time para mim, não importa, seria ótimo passar”.

Clube Dores
© 2014 CLUBE DORES   |   Todos os direitos reservados
Site produzido pela Netface